Notícias

Sindicomerciários Viamão presta homenagem ao saudoso Adão Pretto

Nesta segunda-feira (18/12) encerra a Semana Adão Pretto,  evento que acontece todos os anos para celebra o aniversário do saudoso deputado Adão Pretto, que completaria 72 anos em 2017.

A diretoria do Sindicomerciários Viamão, através do presidente Paulo Ferreira, tem orgulho de recordar a trajetória de vida e celebrar a memória do deputado que tantas vezes lutou por igualdade e justiça ao lado dos sindicalistas.  “Adão Pretto sempre será lembrado. Quando íamos de caravana para Brasília, ele nos recebia em seu gabinete sempre com a intenção de apoiar e lutar conosco em defesa dos trabalhadores. Adão Pretto sempre soube qual era seu papel social, além de ser um ser humano íntegro, comprometido e respeitado. Edgar e Adão filho são exemplos dele, e nós do Sindicomerciários Viamão sentimos orgulho de ter o legado do Adão tendo continuidade no trabalho dos dois”, declarou o presidente.

Trajetória

Adão Pretto foi um deputado que honra a história política no Rio Grande do Sul e do Brasil. Ingressou no PT em 1985, ano em que foi eleito deputado estadual. Na eleição seguinte, em 1990, elegeu-se deputado federal, e manteve-se no cargo, reeleito seguidamente, por cinco legislaturas.

Adão Pretto despontou como uma liderança expressiva do movimento camponês no interior do Rio Grande do Sul. Participou das Comunidades Eclesiais de Base (CEBs) e da Comissão Pastoral da Terra (CPT), instituições ligadas à Igreja Católica. Presidiu o Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Miraguaí antes de seguir carreira parlamentar.

Em 1986, como deputado estadual, presidiu a CPI da Violência no Campo na Assembleia Legislativa gaúcha que investigou os conflitos entre grandes fazendeiros e trabalhadores rurais. Como parlamentar estadual, iniciou a luta pelo seguro agrícola e defendeu a aposentadoria especial e mais assistência a quem trabalha no campo.

No Congresso, opunha-se aos ruralistas na Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara. Sua principal bandeira política foi a reforma agrária. Chegou a escrever um livro sobre o tema (“Queremos Reforma Agrária”, Editora Vozes, 1987). Denunciou e combateu as ações da bancada ruralista, fundou e integrou o Núcleo Agrário do Partidos dos Trabalhadores no Congresso. Apresentou Projetos de Lei que buscavam acelerar o processo de reforma agrária, permitindo o acesso à educação para os camponeses e melhoria da qualidade de vida no campo. Apresentou proposta que visava acabar com o pagamento de indenização compensatória nos processos de desapropriação para fins de Reforma Agrária em terras utilizadas pelo narcotráfico.

Fundador, defensor e apoiador das lutas do MST, desde o início de sua militância social nas Comunidades Eclesiais de Base e no Sindicalismo Rural, Adão Pretto trabalhou de forma incessante na defesa da reforma agrária, tendo papel destacado na articulação das famílias de trabalhadores sem terras e de apoiadores desde as primeiras ocupações de terra no Rio Grande do Sul, ainda durante o Regime Militar. Esteve presente na organização e fundação do Partido dos Trabalhadores e do Departamento Rural da Central Única dos Trabalhadores.

Print Friendly, PDF & Email